Encontrando propósito para envelhecer com saúde Uma vida com significado é essencial para ter qualidade de vida

Envelhecer com propósito e se manter ativo, com uma rede sólida de relacionamentos, adia a deficiência física e o declínio cognitivo, além de diminuir as chances de desenvolver depressão.

É o que diz a matéria que saiu hoje no caderno especial do Estadão. O projeto “De Bem Com a Fibro” apareceu lá, contando um pouquinho da minha história. Há alguns anos deixei para trás um bom emprego na indústria farmacêutica para buscar uma vida com mais sentido. Quando fui diagnosticada com fibromialgia, entendi que precisaria fazer algumas mudanças no meu estilo de vida para conseguir recuperar minha felicidade.

Uma dessas mudanças foi, definitivamente, a mudança de carreira. Eu não estava feliz com meu trabalho, não estava feliz com o papel que estava desempenhando no mundo, e muito menos feliz de perceber que meus sonhos estavam sendo deixados de lado da maneira que eu estava levando minha vida.

Com a dor, passei momentos muito difíceis. Realmente, não é fácil, eu sei bem disso. Não é fácil conviver com dor 24 horas por dia. Não é fácil se sentir julgada e criticada a todo momento, por ter uma doença invisível. Não é fácil não ter apoio, não enxergar saída, não encontrar tratamentos que aliviem um mínimo o seu sofrimento, e não conseguir fazer nada para mudar. E se você não tem fibromialgia, mas tem qualquer outro tipo de dor, seja ela física, mental ou emocional, você sabe do que eu estou falando. Provavelmente, em pelo menos alguma área da sua vida, você sabe do que eu estou falando.

E é aí que está o segredo. Você pode, sim, fazer algo a respeito disso. Eu quero enfatizar que eu sei que pode ser difícil, e pode parecer impossível para você agora. Eu quero te dizer que pequenas mudanças podem gerar grandes resultados. Talvez você não consiga sair do zero para o 1000 em uma semana. Mas você pode sair do zero para o 1. E depois caminhar para o 2. E assim, de pouquinho em pouquinho, com cuidado, atenção, amor próprio, determinação, chegar onde você deseja. Encontrar o que te faz feliz, encontrar sentido.

A verdadeira questão é: o quanto você está disposto a mudar? A fazer diferente? Do que você se permite abrir mão para conseguir as mudanças que deseja? Nesse momento, não vai adiantar achar a vida injusta, se sentir vítima, ficar indignado com a sua situação, se resignar com o fracasso… Eu sei que às vezes sentimos isso, eu também sinto, mas isso não vai te ajudar.

O que te ajuda? Agir! Aceitar, e agir. Existem muitas áreas diferentes na sua vida que você pode observar. Saúde, relacionamentos, família, sono, alimentação, trabalho, lazer, espiritualidade…

Lembre-se: pequenas mudanças podem gerar grandes resultados

Pode ser uma coisa simples, alguma coisa por mínima que seja, que esteja ao seu alcance. Eu tenho certeza que tem alguma coisa que você pode fazer diferente.

fibromialgia

Estadão: Envelhecer com propósito retarda limitações físicas e declínio cognitivo

Clique aqui para ver a matéria na íntegra

Boa sorte na sua caminhada!

 

Lívia Teixeira   |   Coaching de vida para pessoas com fibromialgia

Lívia é farmacêutica, coach, paciente de fibromialgia e Idealizadora do programa De Bem Com a Fibro

Contato: livia@viverpleno.com

Instagram: @livia_debemcomafibro

 Facebook: Lívia Teixeira – De Bem Com a Fibro

 YouTube: Lívia Teixeira – De Bem Com a Fibro

 

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta