O que é e como desenvolver inteligência emocional

Gerenciar as emoções é fundamental na fibromialgia

Já ouviu falar em inteligência emocional? Esse termo surgiu há pelo menos 30 anos, mas começou a se popularizar nos anos 90, ficando mais conhecido com a obra “Inteligência Emocional” de Daniel Goleman, em 1995. Segundo Goleman, Inteligência Emocional é “a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos”.

Indivíduos com um bom nível de inteligência emocional conseguem resolver problemas relacionados à emoção com muito mais clareza e rapidez, e, além disso, conseguem aproveitar episódios de conflito emocional como reflexão e aprendizado.

Na prática, possuir inteligência emocional significa ter equilíbrio, conseguir refletir antes de agir, separar as emoções das ações, reconhecer sinais de alteração emocional em si mesmo e nos outros, e principalmente saber lidar com essas situações. 

Aprenda 5 estratégias para combater o stress

O quanto você reconhece – e aceita – suas emoções? Você é uma pessoa capaz de pensar antes de agir? Como anda sua impulsividade e agressividade?
Qual a importância da inteligência emocional, afinal? Cada vez mais, o conceito de “inteligência” vem sendo questionado e analisado. De que adianta ter um vasto conhecimento técnico, se você não é capaz de se conectar às pessoas? Eu tenho certeza que você já ouviu algum caso de pessoas assumindo altos cargos, mesmo sendo péssimas em liderar seus funcionários.

Isso acontece porque a nossa sociedade infelizmente ainda está mais focada nos resultados do que nas pessoas. Mas isso está mudando drasticamente nos últimos tempos. É só notar o aumento do interesse em assuntos como coaching, psicologia e desenvolvimento pessoal. Parece que finalmente estamos percebendo que o autocontrole e autoconsciência são fundamentais para uma vida completa, com propósito e significado.

O que fazer, então? Você pode começar refletindo e criando metas para cada um dos pilares da inteligência emocional de Goleman:

- Autoconhecimento emocional: Quais são os gatilhos das suas emoções? Quais são seus valores? O que realmente importa para você? Qual a percepção das pessoas a seu respeito?
- Controle emocional: Como são suas reações? Você mais age, ou mais reage? Você possui estratégias para se manter calmo em situações de estresse?
- Automotivação: O que te motiva? O que te faz acordar todos os dias? Você está vivendo aquilo que acredita? Você corre atrás dos seus sonhos ou os deixa na gaveta?
- Empatia: Quando alguém expressa uma opinião contrária à sua, você fica mais curioso ou mais julgador? Você é capaz de verdadeiramente se colocar na pele dos outros?
- Relacionamentos interpessoais: Como são seus relacionamentos? Você se importa com as pessoas? Você pede desculpas? Você costuma explicar os motivos de suas decisões para os outros?

Leia artigo sobre Inteligência Emocional  

Pare por 1 minuto e pense o que você pode fazer para melhorar um pouquinho a cada dia em cada um desses pilares. Para termos uma vida melhor, precisamos ser alguém melhor, e isso é um processo contínuo. Comece agora!
Inscreva-se aqui e receba todas as novidades sobre fibromialgia!